Guabi Natural

3 passos para uma alimentação equilibrada de cães e gatos

Alimentação - Bem-estar < 13 de agosto de 2019

Atualmente a busca por uma vida mais saudável vem sendo um tema cada vez mais presente na vida das pessoas. Podemos observar isso através da mudança de hábitos tanto alimentares quanto no estilo de vida, onde alimentos mais saudáveis e exercícios físicos estão ganhando espaço, em meio a agitação do dia-a-dia. Tais mudanças também podem ser vistas no mundo pet, onde cada vez mais tutores, preocupados com a qualidade de vida dos seus cães e gatos, estão aderindo a um estilo de vida mais saudável também para eles. Isso pode ser visto na melhora da qualidade da alimentação oferecida aos cães e gatos nos últimos anos e em consequência disso, os benefícios de uma alimentação mais completa e balanceada impacta diretamente na longevidade dos cães e gatos.

Sendo assim, existem 3 passos a serem seguidos para se garantir uma alimentação equilibrada, são eles:

  • Escolha do alimento.
  • Forma de alimentar.
  • Quantidade correta.

A escolha do melhor alimento é o primeiro passo dessa jornada, porém não é o único. Tão importante quanto a escolha do alimento, é a quantidade oferecida e a forma de alimentar o pet. Da mesma forma que para se escolher o tipo de alimento que o cão ou o gato deve receber é preciso levar em conta algumas características como: fase de vida (filhote, adulto ou sênior), porte para cães (mini, pequeno, médio, grande ou gigante) e necessidades especiais (light, castrado ou pele sensível), e no caso da quantidade não é diferente.

Para verificar a quantidade ideal a ser fornecida, devemos considerar alguns fatores:

Cães

  • Filhotes:  peso estimado quando adulto e idade (em meses).
  • Adultos e seniores: peso atual e nível de atividade física (pouca, moderada ou intensa).

 

Gatos

  • Filhotes: peso atual.
  • Adultos: peso atual e se ele está ou não com sobrepeso.

 

Outro ponto importante a ser levado em conta para essa determinação é se o cão ou o gato é castrado ou não, pois nessas condições o metabolismo se torna mais lento e o pet necessita de um alimento light ou para castrados, pois possuem menos calorias.

A partir desses dados conseguimos então determinar a quantidade de alimento a ser fornecido para o seu pet. A recomendação ideal geralmente vem escrita no verso da embalagem e é importante ser seguida, oferecendo assim a quantidade certa de alimento, evitando problemas por uma alimentação desbalanceada, que podem levar os pets à perda ou ganho excessivo de peso. É importante lembrar que a recomendação da embalagem é diária, ou seja, quantidade que deve ser oferecida ao longo de um dia.

 

Em relação à forma de se alimentarem, cães e gatos também se comportam de formas bem distintas. Tais diferenças podem ser vistas no número e frequência de refeições ao longo do dia:

Cães:

Seus antepassados tinham o hábito de caça em grupos, onde obtinham presas grandes, se alimentando poucas vezes ao dia e em grandes quantidades. Como viviam em bandos, havia a competição por alimento entre eles, fazendo com que a ingestão da caça fosse rápida.  Quase sempre as refeições eram realizadas durante o dia, hábito que podemos ainda observar nos cães hoje em dia. Sendo assim, podemos perceber alguns desses hábitos alimentares nos cães, como por exemplo a ingestão rápida, que pode causar desde engasgos até o aumento da ingestão de ar, aumentando a chances de problemas digestivos. O recomendado para cães é oferecer a quantidade diária recomendada dividida em 2 ou 3 refeições e estimular a mastigação com a escolha do alimento correto e no caso de cães que comem muito rápido, através de enriquecimento de ambientes.

Gatos:

Eram caçadores solitários e por isso não competiam por alimentos como os cães. Realizavam pequenas caças várias vezes ao dia, ingerindo assim pequenas quantidades de alimento e de forma lenta no decorrer do dia. Ao contrário dos cães, apresentam ingestão de alimentos tanto durante o dia quanto a noite. Por isso, o ideal para gatos é oferecer o alimento dividido em várias pequenas refeições ao dia, uma vez que esses animais tem o hábito de petiscar ao longo do dia, podendo chegar a fazer de 10 a 20 pequenas refeições.

De qualquer forma, isso não significa que a quantidade deva ser oferecida à vontade. É muito importante, tanto para cães quanto para gatos, não ultrapassar a quantidade diária recomendada na embalagem do alimento utilizado.

Logo, um alimento completo e balanceado oferecido na quantidade recomendada e da maneira correta, aliados a prática de exercícios físicos através de passeios ou de brincadeiras, são os pontos chave para que seu pet tenha uma vida mais longa e saudável ao seu lado!

 

Consulte em nosso portfólio para cães  gatos  qual o alimento mais adequado para o seu pet!

 



alimentação adequada, alimentação pet, alimentação saudável, cães, gatos, guabi natural, vida mais longa e saudavel, vida saudável