AlimentaçãoDicas

A importância do consumo de água para cães e gatos

Você sabia que a água também é um nutriente? Pois é! E assim como os demais nutrientes, como as gorduras e proteínas por exemplo, a água também deve fazer parte da dieta. Isso vale para humanos e pets, uma vez que a água é considerada essencial para a manutenção da vida de todos os seres vivos.

A participação da água na dieta vai muito além de somente matar a sede nos dias quentes. Enquanto que em humanos sabemos bem como a água é importante, nos pets ainda temos algumas dúvidas. Por que é preciso beber água? Como cães e gatos fazem isso? Como posso ajudar meu pet a consumir o quanto ele precisa?

Como já falamos, a água é de extrema importância para a manutenção da vida. Ela participa ativamente de diversas funções do organismo, como na digestão, além de compor grande parte da massa corporal e auxiliar na saúde do trato urinário superior e inferior. Por isso, ela deve ser considerada como parte da dieta dos pets.

Não basta apenas oferecer um alimento de qualidade, é preciso se atentar também ao consumo de água do pet. Sendo assim, vamos entender como os pets agem quando sentem sede.

CONSUMO DE ÁGUA PARA CÃES E GATOS

Cães e gatos agem de forma diferente quando sentem sede. Podemos dizer que o consumo de água por parte dos cães acontece, na maioria das vezes, de maneira voluntária, atingindo seu consumo total ao longo do dia. Assim como humanos, cães geralmente costumam beber água após as refeições e a prática de exercícios físicos e, em dias mais quentes costumam beber mais água por causa das altas temperaturas.

Já os gatos nem sempre apresentam esse comportamento. Isso acontece porque eles descendem de regiões desérticas e passaram por longos períodos de indisponibilidade de água. Com isso, desenvolveram a capacidade de concentrar muito a urina em comparação a outras espécies e aos humanos, e nem sempre procuram água quando estão com sede. Para evitar uma desidratação, o organismo do gato compensa concentrando a urina, o que aumenta as chances dele desenvolver os chamados cálculos urinários.  

ALIMENTAÇÃO AJUDA NO CONSUMO DE ÁGUA DE CÃES E GATOS

Porém, o que muitos não sabem é que a alimentação também pode ser uma fonte de água, além do consumo espontâneo. Embora uma dieta composta somente por alimento seco (ração) também forneça água, essa será em menor quantidade, quando comparada com um alimento úmido. Isso acontece porque o processo de fabricação do alimento seco garante baixa umidade para contribuir para a sua conservação e, consequentemente, sua durabilidade, evitando o crescimento de microrganismos. Assim, ao consumirem alimentos secos, os pets precisam beber água de forma espontânea para atender às suas necessidades diárias.

ALIMENTO ÚMIDO PARA CONSUMO DE ÁGUA DE CÃES E GATOS

Entretanto, ao incluir na dieta os alimentos úmidos (sachês), que normalmente apresentam alta concentração de água, sua adição na dieta traz diversos benefícios para os pets, mas existe um cuidado importante após a abertura de sua embalagem: recomenda-se manter o alimento sob refrigeração e consumir em até 48 horas.

Contudo, gatos e alguns cães de portes mini e pequeno, podem ter dificuldade em consumir água de forma voluntária. Uma das alternativas que se mostra muito eficiente é incluir o sachê na dieta desses pets, que além do benefício de auxiliar na saúde urinária, ainda é muito saboroso e, por isso, de fácil aceitação. Vale lembrar que os gatos podem ter uma resistência em aceitar a textura do alimento úmido, caso não tenha sido apresentado a eles durante a infância.

Além disso, para estimular o consumo voluntário de água, o ideal é mantê-la limpa e fresca à disposição durante todo o dia, em diversos potes espalhados pelos cômodos da casa, evitando, por exemplo, que animais mais sedentários não consumam água por terem que se locomover mais. Em dias mais quentes, a adição de cubos de gelo nos potes de água também pode ser uma maneira divertida e eficiente de estimular o consumo de água, principalmente de gatos que são animais curiosos.

Opte por potes com aberturas mais largas, de modo que as bordas do pote não entrem em contato com os bigodinhos deles (já que é uma parte sensível), pois isso pode trazer incômodos e fazer com que os gatos evitem consumir água. Alguns podem ainda ter preferência por água corrente. Nesse caso, fontes de água sem efeitos sonoros podem ser boas opções.

Agora que já descobrimos porque a água é importante e como nossos pets a bebem, aproveite as dicas acima para auxiliar seu pet a consumir a quantidade correta de água, aproveitando todos os benefícios que esse nutriente pode oferecer!      

Fique por dentro dos novos conteúdos do nosso blog

Deixe uma resposta

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Relacionados