Guabi Natural

Alimentação dos gatos: alimentos proibidos e suas consequências

Alimentação - Bem-estar < 24 de setembro de 2019

Muitas vezes os tutores de gatos querem premiar o seu animal de estimação oferecendo-lhe uma alimentação que consideram saborosa ou suculenta para ele, e que acreditam até ser mais saudável do que um alimento comercial. No entanto, é necessário ter em conta que as necessidades nutricionais dos gatos são muito diferentes das nossas necessidades e que muitos dos alimentos que nós geralmente consumimos podem ser muito prejudiciais para os pequenos felinos. Por isso, listamos abaixo os principais alimentos proibidos e suas consequências aos felinos domésticos.

 

A origem dos gatos e a sua dieta

Os gatos domésticos provêm dos pequenos felídeos selvagens Felis silvestris, que já se encontram entre nós há 10.000 anos.

Ainda assim, esta antiga história de amizade não eliminou os seus instintos de predador, nem a sua adaptação fisiológica a uma dieta principalmente carnívora. Por esta razão, os alimentos humanos sem uma formulação realizada por um veterinário nutrólogo contendo uma suplementação adequada não devem ser dados para os gatos, já que não proporcionam os nutrientes que eles necessitam e podem ter efeitos negativos tanto a curto como a longo prazo.

Devido a este fato, oferecer ao gato uma dieta especialmente formulada, equilibrada e que respeite a sua natureza constitui um fator chave para manter a sua saúde.

 

 

Os alimentos proibidos para os gatos

Além de procurar fornecer-lhes uma alimentação equilibrada, existe uma série de alimentos que são especialmente prejudiciais para os gatos, e cuja ingestão deverá ser evitada:

Carne ou peixe crus: Ainda que os gatos estejam adaptados a digerir e a absorver os nutrientes dos alimentos crus de origem animal, deveremos evitar que os felinos domésticos os comam, devido ao fato de eles poderem adquirir parasitas perigosos.

Leite: Tradicionalmente, considera-se que o leite é um alimento adequado para os gatos. Porém, após o gato filhote atingir o desmame, ele deixa de produzir a enzima lactase que permite digerir os produtos lácteos. Por esta razão, o gato que ingere leite pode sofrer de diarreias, vômitos e outros problemas digestivos.

Ossos e espinhas: Os ossos de pequena dimensão, sobretudo os de aves, estilhaçam-se com facilidade e podem produzir feridas, perfurações e úlceras no esôfago e no intestino do animal. O mesmo acontece com as espinhas do peixe.

Chocolate: O cacau contém teobromina, uma substância que a maioria dos animais (incluindo o gato e o cão) eliminam muito lentamente, além de ser tóxica. Esta substância pode provocar-lhes taquicardia, diarreia, vômitos, falências de órgãos e até coma. O animal pode inclusive falecer se a ingestão da substância for elevada.

Álcool: Tal como no exemplo anterior, a maioria dos animais, incluindo o gato, são incapazes de metabolizar o álcool. As bebidas alcoólicas e outros alimentos fermentados são altamente tóxicos para eles, e podem facilmente provocar-lhes a morte.

 

Evitar estes alimentos proibidos para gatos constitui uma ação fundamental para cuidarmos da sua saúde. Uma alimentação especialmente formulada para gatos irá assegurar que o animal obtenha todos os nutrientes que necessita, de uma forma saborosa e satisfatória. Cuidar da dieta do pequeno felino é a melhor forma de prevenir doenças.

 

Para saber mais sobre hábitos alimentares de cães e gatos, clique aqui!

 



alimentação, alimentação adequada, alimentação saudável, Gato, gatos, hábitos alimentares, qualidade de vida, vida mais longa e saudavel, vida saudável