AlimentaçãoDicas

Erros mais comuns na hora de alimentar o seu pet

Quando o assunto é a alimentação do nosso animal de estimação, devemos tomar uma série de cuidados para garantir uma ótima nutrição a eles, pois a alimentação está diretamente ligada à saúde e à qualidade de vida.

Muitas atitudes que possamos estar acostumados a fazer durante as refeições do pet, nem sempre são as mais corretas, por isso, seguem exemplos de alguns erros muito comuns e algumas dicas de como alimentá-los da melhor maneira possível.

Alimentar os pets com a nossa comida – os pets, principalmente os cães, muitas vezes pedem o que estamos comendo, pois lhes parece muito apetitoso, e muitas vezes são. Entretanto, alimentá-los com os nossos alimentos pode conter perigos escondidos; alguns alimentos que consumimos podem ser tóxicos para eles, como o chocolate, a cebola, o alho e a uva. Além disso, alimentar com sobras de comida pode gerar desequilíbrios nutricionais levando à obesidade ou até mesmo a deficiências de alguns nutrientes.

Deixar o pote de ração sempre cheio – o alimento industrializado exposto o dia todo à disposição do animal pode levar à presença de insetos, como formigas e moscas, os quais podem causar doenças, contaminando o alimento e o animal que irá consumi-lo. Outro fator importante a se considerar, é que o alimento fornecido à disposição do animal o dia todo pode levar a um consumo excessivo e, consequentemente, à obesidade ou ainda numa redução de apetite por início de alguma doença presente. O tutor demorará mais tempo para notar que seu pet não está se alimentando da quantidade recomendada por refeição, e poderá demorar mais tempo para levá-lo a uma consulta veterinária. O melhor modo de alimentar o cão é fornecendo a quantidade diária de alimento recomendada na embalagem ou pelo site, de duas e três vezes por dia, já para os gatos, o ideal é dividir em mais porções ao longo do dia, mas sempre controlando a quantidade.

Dar o mesmo alimento para cães e gatos – cães e gatos são espécies distintas e, portanto, possuem necessidades nutricionais diferentes, por isso os alimentos industrializados de cães e gatos são elaborados especialmente para atender as necessidades nutricionais de cada espécie, porte e fase de vida. Portanto, fornecer um alimento que não é destinado especificamente para cada um deles não deve ser feito, pois pode causar sérios desequilíbrios nutricionais.

Suplementar o pet com vitaminas e minerais – Se o seu pet está saudável e já se alimenta com um alimento balanceado e de boa qualidade não é indicado que se forneçam suplementos vitamínicos e minerais juntamente com a ração, pois este contém todas as vitaminas e minerais em quantidades adequadas para cada fase de vida do pet. Muitas vezes, os excessos podem causar tanto problemas quanto deficiências, como o uso de suplementos em cães filhotes causando problemas em ossos e articulações, ou cadelas gestantes causando transtornos durante o parto.

O carinho que temos com nossos pets é tão grande que queremos sempre dar o melhor para eles. Escolhendo um alimento de qualidade e fornecendo nas quantidades recomendadas garante a ingestão de todos os nutrientes de maneira balanceada, colaborando com a qualidade de vida do seu pet e proporcionando uma vida mais longa e saudável!

Fique por dentro dos novos conteúdos do nosso blog

Deixe uma resposta

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Relacionados