Guabi Natural

Gato idoso: o que muda em relação aos cuidados?

Alimentação - Bem-estar < 17 de abril de 2020

O processo de envelhecimento faz parte da vida de todo ser vivo e é um processo gradual e irreversível. Devemos entender que um animal idoso não é sinônimo de doença ou de contraindicações e sim que envelhecer é um processo natural de qualquer ser vivo. Assim como em humanos, os gatos idosos inspiram mais cuidados nesta fase de vida pois se tornam mais sensíveis e predispostos a doenças. Por isso, a realização de check-ups com o médico-veterinário deve ocorrer de maneira mais frequente, de acordo com o paciente e a orientação do médico-veterinário. 

A partir de 7 anos de idade inicia-se o processo de envelhecimento dos gatinhos e com isso algumas mudanças começam a acontecer. A primeira delas é na aparência onde os primeiros ‘’pelos brancos” começam a aparecer, sinal bastante característico de envelhecimento para humanos. Além disso, os dentes podem começar a ter um comprometimento devido ao acúmulo de tártaro, podendo tornar a mastigação uma tarefa mais difícil. Ainda nessa fase, é comum que alguns incômodos e problemas em articulações possam aparecer, sinais comuns da idade tanto para cães quanto para gatos. É também nessa fase de vida que os gatos são mais predispostos a doenças em geral, devido a uma maior fragilidade do sistema imune, processo semelhante ao que ocorre nos humanos. Sendo assim, doenças como a doença renal crônica, doenças do coração, alguns tipos de tumores e problemas de visão também podem aparecer com mais facilidade nesse período da vida. 

Ao contrário do que ocorre com os cães, os gatos têm uma diminuição não só no metabolismo em geral, mas também na capacidade de absorver nutrientes. Devido a isso, é comum vermos gatinhos idosos, principalmente aqueles com mais de 12 anos com uma tendência a perda de peso. Isso acontece porque como não absorvem totalmente os nutrientes oferecidos na alimentação, tem a perda de massa muscular. Por isso nessa fase de vida é ainda mais importante a escolha de um alimento de qualidade e destinado a essa fase de vida, além de ser de alta absorção, facilitando assim que os nutrientes sejam absorvidos de maneira correta.

Quando pensamos na alimentação ideal para os gatos idosos devemos pensar em alguns pontos como qualidade da proteína para ajudar na melhor absorção e auxiliam na manutenção da massa muscular. Outro ponto importante é quantidade de sódio, que apesar de não causar aumento da pressão arterial, deve ser moderada. Além disso, um ponto bastante importante é a quantidade de fósforo, que deve ser reduzida pois são animais que são predispostos a terem doença renal. Ingredientes funcionais como glicosamina, condroitina, EPA e DHA são importantes para auxiliar na saúde de articulações. Outro ingrediente funcional importante é a L-carnitina, que além de auxiliar na queima de gordura, auxilia também na preservação da massa muscular. Todos esses componentes associado a ingredientes de alta qualidade garantem que o alimento seja muito bem aceito pelo animal e que contribua para a manutenção da saúde deles.

Guabi Natural Gato Castrado Sênior une o melhor da nutrição para os gatos idosos, auxiliando em todos as sensibilidades relacionada a idade madura. Lembre-se que uma alimentação de qualidade associada a exercícios físicos durante toda a vida do pet, auxiliam em uma vida mais longa e saudável!



alimentação, exercício, gato idoso, senior, vida saudável