Doenças

Tire suas principais dúvidas sobre o novo Coronavírus humano e esclareça as principais dúvidas dos tutores

Com a pandemia da COVID-19 que assola o mundo atualmente, muitos tutores tem procurado os médicos-veterinários dos seus pets para tirar dúvidas. Por se tratar de um vírus novo ainda pouco estudado, muitas fake news têm circulado pelas mídias. Conversamos com a Dra. Isabella Dib Ferreira Gremião, médica-veterinária, PhD em doenças infecciosas e zoonoses, pesquisadora do Laboratório de Pesquisa Clínica em Dermatozoonoses em Animais Domésticos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas/ Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que respondeu algumas dúvidas:

– Na China noticiaram-se dois cães positivos para COVID-19. Esses animais podem ser portadores ou transmissores da doença?

Os tutores dos casos caninos positivos em Hong Kong foram diagnosticados como sendo um exemplo provável de transmissão humano-cão. Nenhum dos animais apresentou sinais clínicos da doença. Além disso, até o momento, não há evidências de que cães e gatos possam transmitir o vírus ou ser fonte de infecção para seres humanos ou outros animais.

 

– Se o tutor estiver com COVID-19 e possuir um cão ou gato o que ele deve fazer?

É recomendável que pessoas com COVID-19 limitem o contato com pets até que mais informações sejam conhecidas sobre o vírus. Portanto, caso o tutor apresente sintomas da doença, o animal deverá ser mantido dentro de casa e deverá ser cuidado por outro membro da família. Se não for possível, é necessário o uso de máscara facial e boas práticas de higiene antes e após a interação com os animais (principalmente a lavagem das mãos).

Cuidados também devem ser tomados em relação ao ambiente.  Até o momento, se desconhece o tempo de sobrevivência do Covid-19 em superfícies, mas parece ser semelhante ao de outros tipos de coronavírus. Estudos sugerem que podem persistir nas superfícies por algumas horas ou até vários dias. Isso pode variar sob diferentes condições, como tipo de superfície, temperatura ou umidade do ambiente. Objetos e superfícies devem ser higienizados com detergente ou sabão e água antes da desinfecção (soluções diluídas de água sanitária, soluções alcoólicas com pelo menos 70% de álcool e os desinfetantes domésticos mais comuns).

 

– Quais dicas você daria para os veterinários orientarem os tutores em relação aos diferentes tipos de coronavirus canino e felino bem como a profilaxia?

O coronavírus canino (CCoV) e o felino (FCoV) são bem conhecidos pelos médicos-veterinários. O coronavírus canino pode ser prevenido por meio da vacinação anual (V8 ou V10). No entanto, não existe vacina para prevenir a infecção por coronavírus felino no Brasil.

Até o momento não há vacina específica para o SARS-Cov-2. Possíveis vacinas e tratamentos medicamentosos específicos estão sob investigação, os quais estão sendo testados através de ensaios clínicos.

As vacinas para coronavírus canino disponíveis no mercado não estão licenciadas para proteção contra infecções respiratórias e, portanto, não conferem proteção cruzada contra o COVID-19.

 

 

– Como agentes provedores da saúde, qual o papel do médico-veterinário no auxílio ao controle da pandemia de COVID-19?

Como profissionais da saúde única (humana, animal e ambiental), médicos-veterinários devem informar corretamente a população. É importante a conscientização dos tutores da importância sobre guarda responsável.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recomenda que, em caso de relato do Covid-19 em animais, os médicos veterinários devem manter vigilância e relatar às autoridades veterinárias qualquer evento incomum detectado em animais, notificando imediatamente o Serviço Veterinário Oficial pelo e-SISBRAVET.

 

 

 

Referências

https://www.scmp.com/news/hong-kong/health-environment/article/3075993/coronavirus-hong-kong-confirms-second-dog

https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prepare/disinfecting-your-home.html

https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-coronaviruses

https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/faq.html

https://www.oie.int/en/scientific-expertise/specific-information-and-recommendations/questions-and-answers-on-2019novel-coronavirus/

Addie, D. D. Feline Coronavirus Infections. In: Greene CE, editor. Infectious Diseases of the Dog and Cat. 4th ed: Saunders Elsevier; 2012.

Greene, C. E. & Decaro, N. Canine Viral Enteritis. In: Greene CE, editor. Infectious Diseases of the Dog and Cat. 4th ed: Saunders Elsevier; 2012.

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Relacionados