Meu pet precisa tomar medicação: e agora, como dar?

Dar medicação para o pet pode ser um desafio e tanto para alguns tutores, tornando esse momento em um momento de estresse e ansiedade para todos os envolvidos, pois, independente da finalidade, o medicamento precisa ser dado. Como minimizar isso? Qual a melhor maneira de dar esse medicamento? E se ele não engolir ou cuspir, o que fazer? Calma! Guabi Natural tem dicas incríveis para te ajudar nessa tarefa!

Realmente, na maioria dos casos, medicar o pet não é uma tarefa fácil. Para decidir qual tipo de medicamento e como administrar, devemos levar em conta alguns pontos que vão além da dosagem. Entre elas, a espécie e o temperamento do pet, além da fase de vida, devem ser avaliados na hora da decisão. Além disso, a disposição do tutor também pesa muito nessa decisão, uma vez que é dele a responsabilidade de garantir que o pet receba o tratamento da forma que o veterinário prescreveu. Feito isso, é a hora de medicar.

Como medicar?

Uma das formas de medicar o pet, principalmente os cães, quando estamos usando comprimidos ou pastas, é oferecer o medicamento como se fosse um petisco ou alimento. Essa pode ser a primeira tentativa e, dependendo do pet, pode ser bem efetiva. Para isso, coloque o medicamento na sua mão e ofereça, deixando o pet cheirar, pois alguns comprimidos têm aroma atrativos e o pet pode entender que é um petisco, aceitando facilmente. Entretanto, isso não ocorre com a maioria dos pets.

Outra forma de medicá-lo é misturar a medicação no alimento ou petisco favorito, camuflando principalmente odores mais fortes. Nesse caso, o medicamento pode ser misturado inteiro ou amassado quando estamos falando de comprimidos. Se seu pet gosta de alimentos úmidos, eles podem ser um excelente aliado nessa tarefa, pois devido a sua consistência, conseguimos mascarar e esconder o medicamento de maneira bem efetiva. Esse método também é ideal no caso de medicamentos ou vitaminas em pó.

Porém, devemos lembrar que nem todos os medicamentos podem ser cortados ou amassados. Por isso, consulte sempre se o que você está usando pode ser administrado dessa forma, sem perder sua eficácia. Um ponto de atenção é em relação a alimentos humanos que são comumente utilizados para essa finalidade, como embutidos ou processados. Eles devem ser evitados pois não são desenvolvidos para os pets e podem acabar causando algum tipo de distúrbio gastrointestinal ou até mesmo alergias, interferindo no tratamento do pet.

 Caso seu pet seja do tipo que descobre tudo, medicamentos líquidos podem ser a melhor opção, além de serem mais fáceis de serem administrados. Nesse caso, utilize uma seringa com a quantidade prescrita e pela lateral da boca do pet, entre os dentes e a gengiva, dê o medicamento. Para garantir que ele não cuspa, é só fechar e soprar o nariz, pois essa sensação vai fazer com que ele queira lamber o nariz, engolindo a medicação. O ponto de atenção desse método é não machucar ou provocar um engasgo no pet.

Tentei todos os métodos e não deu certo. E agora?

Caso nenhuma das outras opções deem certo, você ainda pode forçar o pet a engolir, colocando o comprimido diretamente na boca do pet, na base da língua, estimulando a deglutição. Esse é um dos métodos mais utilizados no dia a dia da veterinária e, por mais que pareça dolorido ou machuque, é seguro e eficaz. Nesse caso, vale lembrar que para pets mais agressivos não seria o método mais recomendado, devido ao fato da proximidade com a mão.  Ainda, caso você tenha medo ou não consiga administrar o medicamento de forma alguma, algumas medicações apresentam apresentações injetáveis, sendo uma opção viável caso a clínica veterinária esteja perto da sua casa.

Lembre-se, consulte sempre o médico-veterinário. Ele poderá te ajudar tanto na melhor maneira de cumprir essa tarefa quanto na escolha da melhor alternativa de medicação para seu pet! 

Relacionados

Minha gata simplesmente amou

Sem transgênicos, corantes e conservantes artificiais, ainda cuida do trato urinário. Minha gata simplesmente amou, ela prefere a ração do que sachês. por Lúcia