Sódio na alimentação de cães e gatos: vilão ou mocinho?

Sódio na alimentação de cães e gatos: vilão ou mocinho?

Quando pensamos em uma dieta saudável e completa, ou seja, aquela que contenha todos os nutrientes essenciais e em quantidade adequada para atender corretamente às necessidades dos pets, sabemos que precisamos de uma certa combinação de ingredientes e nutrientes para obtê-la. Dessa forma, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais são combinados para se ter esse alimento. Porém, o que nem todos sabem é que alguns minerais, que são essenciais, muitas vezes são taxados erroneamente como prejudiciais à saúde, como no caso do sódio. Mas, afinal qual a real função do sódio na alimentação de cães e gatos: vilão ou mocinho?  

Como citamos, muitos não sabem, mas o sódio é um mineral essencial, ou seja, precisa estar presente na dieta para que essa seja considerada completa e balanceada, pois é indispensável para diversas funções orgânicas.

Funções orgânicas do sódio

  • Contração muscular, incluindo o músculo do coração, interferindo nos batimentos cardíacos;
  • Absorção de glicose
  • Transmissão dos impulsos nervosos
  • Absorção de nutrientes da dieta

Ausência do sódio

Dessa forma, sua ausência ou restrição sem necessidade e acompanhamento pode resultar em problemas como:

  • Falta de apetite
  • Desidratação
  • Retardo no crescimento de filhotes
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Desnutrição
  • Eleva a pressão arterial.


Diferentemente de humanos, o sódio não interfere na regulação da pressão arterial dos pets, uma vez que essa função é feita por outros mecanismos. Dessa forma, a restrição de sódio é recomendada somente em situações pontuais, como na doença renal crônica ou em estágios avançados de doenças cardíacas.

Outro ponto importante é que cães e gatos apresentam necessidades de sódio diferentes dos humanos e nem sempre o que é excesso para o tutor, é excesso para os pets, além do fato de serem bem tolerantes a altas concentrações desse mineral. Por isso, muitas vezes, o sódio é usado em teores mais altos do que os encontrados em alimentos de manutenção, como parte do tratamento nutricional do pet, por exemplo, para aumentar o consumo de água em casos de cálculos urinários em gatos.

As fontes de sódio mais comuns das dietas são os ingredientes de origem animal, como carnes e o sal de cozinha, que, para humanos, são também utilizados para melhorar a aceitação do alimento, o que não ocorre para pets, já que pets e humanos têm percepções diferentes em relação aos sabores. Assim, nem sempre o que é gostoso para você, é gostoso para o seu pet, e vice-versa. Portanto, não confunda alimento sem adição de sal com alimento sem sódio.

No caso da linha Guabi Natural, não adicionamos sal comum, pois sua composição rica em ingredientes de origem animal já atende as necessidades diárias recomendadas desse e outros nutrientes para os pets, não havendo a necessidade de suplementar o sódio ou outros nutrientes. Portanto, o sódio é considerado um mocinho, contribuindo para alimentações balanceadas e saudáveis e colaborando para uma vida mais longa e saudável para os cães e gatos.

Não perca tempo, confira outros conteúdos sobre alimentação, bem-estar e dicas em nosso blog e redes sociais.

Relacionados

Minha gata simplesmente amou

Sem transgênicos, corantes e conservantes artificiais, ainda cuida do trato urinário. Minha gata simplesmente amou, ela prefere a ração do que sachês. por Lúcia